26 de ago de 2010

Rural

As vezes eu me sinto assim, mais para o campo que para o mar.
Sinto  necessidade de parar à beira da estrada e respirar um pouco de ar.
Mesmo que não tenha sol, mesmo que seja apenas quinta-feira, que ainda vai chegar sexta-feira para então parar de correr. Eu paro um pouco e observo. Como pode ser tão tranquilo assim?  Eu gostaria de ser rural também, para não sentir o tempo passar. Deixar a natureza dominar minhas decisões e poder atravessar a estrada sem olhar para os lados nem para traz.

foto: Corrientes, às margens da BR-116 - clique para ampliar

8 comentários:

Sergio disse...

Sabias que és um dos meus amig@s? Venho agradecer-te por existires e seres um del@s...! Se vais ao meu blog saberás a que me refiro... e se queres levas contigo o regalo que, com muito carinho, está pensado para pessoas como tu...!
Mereces mais..., mas é o melhor que posso dar-te hoje... És um presente para mim... E é o que eu posso oferecer-te, hoje, a ti...

Um abraço.

Sergio

Rosan disse...

olá.
estes lugares mais tranquilos do interior tem sim, o poder de acalmar nossa alma, tão conturbada pelo crre corre da cidade grande, e dos afazeres mil, que temos todos os dias.
a vida em lugares simples dá mesmo a impresão de passar mais de vagar.
linda foto

beijo

Anna Maria disse...

"Deixar a natureza dominar minhas decisões e poder atravessar a estrada sem olhar para os lados nem para traz"... é tudo que nós queremos e que não temos coragem de admitir, arriscar! como esta família de patos que não se preocupa com a lente do fotógrafo e seguem em frente se apurar o passo. Eu também gostaria de ser um pouco rural.
Beijos amigo!

Anna

Graça Pereira disse...

Querido Amigo
Esta foto está lindissima...Aumentei-a e pude comungar da mesma tranquilidade que tu... a criação passeando sem limite de espaço.. .os cães volteando junto das pessoas...porque são os seus melhores amigos...e tempo parado meste lugarejo sem nome...onde dá vontade de ficar para sempre...
Beijo
Graça

Alma Inquieta disse...

Olá Carlos,

passo para dizer-te que não saberia viver sem os meus amigos.
Para ti, que fazes parte deles, vai o meu carinho e o meu agradecimento em forma de palavras escritas no meu blog. A acompanhá-las há um presente feito especialmente para ti...
Visita o meu Estados de Alma e verás...

Um beijo.

Graça Pereira disse...

Há tanto tempo que não passava por aqui... Vejo que paraste! Que seja apenas para admirar a paisagem...
No meu regresso, quero ler coisas novas, Valeu?
beijo
Graça

Luís Coelho disse...

Bom dia
Bonita foto. Vivo no campo todo o ano e isto para mim não é novidade.
Retiro do campo o alimento para os patos, as galinhas, as cabras e os porcos, os cães e os gatos e tudo sobrevive em harmonia.

rosadecor disse...

Ola, obrigada pela visita!
Sei bem o que voce fala neste texto, morei muitos anos em Porto Alegre, e quando o meu olhar necessitava de paz eu só tinha o céu para fixar.Cansei de tanta informação, hoje no interior, faço a pausa que quiser que escuto a Deus e a mim mesma!abraço

clique